Notícias

Outubro Rosa, nós apoiamos esta causa!

Outubro é considerado o mês de prevenção do câncer de mama. Diversas campanhas de prevenção são realizadas, como por exemplo, a Outubro Rosa.

Por ano, cerca de 2 milhões de mulheres têm câncer de mama no Brasil, segundo dados da OMS – Organização Mundial de Saúde.

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama, após alterações genéticas de um conjunto de células da mama, que passam a se multiplicar descontroladamente e crescem anormalmente.

Infelizmente, as fases iniciais do câncer de mama não causam sintomas, fazendo com que muitas mulheres deixem passar despercebido esta doença.

A ginecologista e obstetra da Clínica Guadalupe, Dra. Carolina, responde algumas perguntas relacionadas ao câncer de mama. Confira:

Clínica: O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimou em 2016, um aumento de 28% dos casos de câncer de mama no Brasil. Você acha que este aumento está ligado à falta de idas periódicas ao ginecologista, realizando o exame de prevenção?

Dra. Carolina: Sim, porém acredito que o aumento dos casos de câncer de mama também deve ser atribuído ao diagnóstico mais precoce em função de realização de exames de rastreamento, pelo aumento da sobrevida das mulheres e à diminuição da mortalidade por outras causas.

Clínica: Além do autoexame da mama e a mamografia, exames que podem levantar a suspeita do câncer, existem outros tipos de exames que possam comprovar a existência do câncer na mama?

 

Dra. Carolina: O exame clínico das mamas realizado pelo ginecologista/mastologista é muito importante no rastreamento do câncer da mama. Os exames complementares também podem incluir o ultrassom das mamas e axilas e até mesmo a ressonância magnética das mamas (em casos específicos). E em caso de lesões suspeitas nesses exames, deve ser realizada biópsia da lesão para comprovação.

Clínica: As mutações genéticas podem aumentar o risco da causa do câncer de mama, mas não é só este fator que pode desenvolver o câncer. Quais são os outros fatores, até mais comuns, que aumentam o risco desta doença?

Dra. Carolina: O câncer de mama não tem uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença, como: idade – mais comum acima de 50 anos; fatores endócrinos e história reprodutiva – exposição ao estrogênio natural ou sintético; fatores comportamentais/ambientais – consumo de bebidas alcoólicas, tabagismo e obesidade, e os fatores genéticos/hereditários.

Clínica: O câncer de mama também pode afetar o sexo masculino?

Dra. Carolina: O câncer de mama também pode afetar o sexo masculino, apesar de ser incomum. (1% do total de casos da doença)


Serviços

Nenhum post foi encontrado!

Gerencie seus Widgets pelo painel administrativo do Wordpress.